Criatividade para combater a violência

CAPS IJ Heliópolis usa quadro ilustrativo para informar canais de denúncia

O isolamento social decretado como estratégia de combate à proliferação do Coronavírus, acabou gerando um efeito colateral: o aumento das denúncias de violência doméstica. Isso porque as vítimas passaram a estar 24 horas por dia na companhia de seu agressor. 

Diante desse cenário, profissionais do Núcleo de Prevenção à Violência (NPV) do CAPS Infanto-juvenil Heliópolis lançaram mão da criatividade para orientar os pacientes e acompanhantes sobre os números de telefone para o registro de denúncias.

Um quadro negro foi todo escrito e ilustrado com os contatos 180 (violência contra a mulher), 100(violência infantil), e 190 (Polícia Militar, para denúncias em geral). Desenhos incentivando que as vítimas não se calem, e uma mensagem com a informação de que não apenas a vítima - mas quem testemunha a agressão também pode fazer a denúncia, complementaram o conteúdo do quadro.
Os tipos de violência existentes também foram descritos – já que não existe apenas a física, mas a violência verbal, emocional, sexual, psicológica, moral e gestual, dentre outros tipos.
“O projeto da pintura de um quadro negro na sala de espera surgiu durante as reuniões da equipe multiprofissional. O objetivo foi a promoção de ações que permitam expressividade e interação, por meio de diálogos mais horizontais e participativos. Em uma parede menor, mais próxima às cadeiras da sala de espera, pintamos também um mini quadro negro para as crianças desenvolverem sua criatividade livremente. Estimulados pela equipe, os usuários protagonizam intervenções no quadro com temas específicos. Eles já vêm se manifestando ativamente no quadro negro por meio de desenhos, pensamentos e criações. Assim, a divulgação no quadro de informações e contatos para denúncias, feita por iniciativa da própria comunidade, permite maior identificação, interiorização e legitimação. Os usuários do serviço também puderam contribuir, inserindo mensagens, depoimentos, estatísticas, dados e informações que julgassem pertinentes. E expressões artísticas que abordassem o tema prevenção da violência também eram bem-vindos.” Disse  Giovanni Soares da Silva, professor de Ed. Física.

 

lousa
 
Quadro ilustrativo com informações de combate e conscientização contra a violência 
 
“Nossa equipe do NPV sugeriu desenvolvermos no quadro uma campanha, dado que, em tempos de pandemia, os índices apontam o crescimento da violência no ambiente familiar. As ações cativaram o interesse não apenas dos usuários  acolhidos em tempo integral, mas, até mesmo, dos próprios colaboradores, visitantes e familiares. Eles também já percebem ali um espaço franqueado, onde podem interagir com o serviço. As criações no quadro repercutiram de forma positiva para todos, em especial, para a uma usuária, que representou e enfrentou seus sofrimentos.” complementa Giovanni.


Alem disso, a pintura de uma amarelinha criativa na área externa de convivência dos pacientes, faz parte desse conjunto de ações desenvolvidas pela equipe multiprofissional para a retomada – posterior aos momentos mais graves da pandemia – das atividades terapêuticas, a serem realizadas inicialmente ao ar livre, com crianças e adolescentes. A equipe desenvolveu uma arte original para pintura de molde vazado, disponibilizada a todos com muito carinho. Incluímos instruções bem simples para criação e uso do molde. 
 
amarel
 
 
 
a
 
"A proposta de pintar a amarelinha na área externa do CAPS surgiu a partir da importância de se ter um ambiente atrativo e de identificação para as crianças e adolescentes usuárias do serviço. Além da diversão, compreende-se que a amarelinha é uma brincadeira educativa e que proporciona importante desenvolvimento psicomotor e social para as crianças, sendo uma brincadeira simples e antiga, mas que cativa crianças e adultos.” Disse Angela Maria de Santana, auxiliar técnico.

“O projeto foi pensado e realizado pelos profissionais e usuários do CAPS IJ, desde a escolha do formato, as cores e a elaboração da pintura, se tornando um exercício prazeroso e de integração ao espaço." Conclui a psicóloga Luísa Basso Netto.
 

O CAPS IJ Heliópolis é uma unidade da Secretaria Municipal de Saúde de São Paulo gerenciada em parceria com a SPDM/PAIS, organização social de saúde