Segurança do paciente em foco

SPDM/PAIS implanta Núcleo Institucional de Segurança do Paciente
 
 
cfrachasegura
 
            Crachá com normas internacionais de segurança do paciente 
 
 
Com o intuito de aprimorar as ações em segurança do paciente, foi criado pela organização social de saúde o  Núcleo Institucional de Segurança do Paciente (NISP), composto de integrantes do Corporativo da instituição e de representantes dos serviços de saúde gerenciados em parceria com a gestão pública de São Paulo.

Por meio de reuniões periódicas e visitas pontuais às unidades de saúde, os envolvidos identificam necessidades de melhoria e, juntos, discutem e implantam as adequações necessárias.  
      
 
 
medic1
 
Organização das medicações antes x depois, agora devidamente adequadas com padrão de cores para dificultar o erro de administração de medicamentos
 
 
A atuação do NISP teve início com os Hospitais-Dia Rede Hora Certa Vila Prudente e Mooca, e com os Pronto-Socorros Municipais Perus e Augusto Gomes de Mattos, além da Casa do Parto de Sapopemba. O critério de escolha para começar com tais serviços foi a presença de leito de observação.
 
 
ocito
 
Medicamentos de Alto Risco identificados
 
 
As discussões e encontros do Núcleo já produziram as seguintes iniciativas:

- Pulseira de identificação do paciente

- Identificação do paciente no leito com campo para preenchimento de observação rápida sobre o quadro do paciente (alergia/risco de queda/ jejum/isolamento)

- Identificação e organização das medicações conforme uso e complexidade

- Inclusão, no crachá, das 6 metas internacionais de segurança do paciente (PSM Augusto Gomes de Mattos)

- Sinalização no chão, para orientação do caminho de diferentes setores (PSM Augusto Gomes de Mattos)  
 
 
psma
 
Identificação no chão                                                                            Identificação do paciente e sinalização de riscos
 
 
 
Caso do Parto de Sapopemba 
 
 
csparto
 
Identificação da paciente no leito, e do bebê no berço de acrílico
 
 
- Pulseira de identificação do bebê

- Pulseira de identificação da mãe

- Identificação de mãe e bebê no leito com campo para preenchimento de observação rápida sobre o quadro do paciente (alergia/risco de queda)

- Identificação e organização das medicações conforme uso e complexidade

Além disso, no que diz respeito à organização das medicações, vale ressaltar a UBS Jardim Lourdes, que desenvolveu um modelo de organização interna do carrinho de emergência, mantendo as ampolas de medicações diferenciadas para evitar trocas e erros, facilitando a conferência pela enfermagem e Farmácia.

 “Tenho percebido durante as minhas visitas as unidades, que as equipes estão muito comprometidas em reforçar a segurança do paciente em relação a dispensação, armazenamento e administração de medicamentos. O objetivo é sempre orientar as equipes em relação aos cuidados com os medicamentos, para evitarmos que os erros atinjam nossos pacientes. As orientações são transmitidas aos Gerentes, Enfermeiros e Farmacêuticos através de um plano de ação com prazos e responsáveis para execução, sempre acompanhadas pelos supervisores técnicos”, ressalta Edson Cruz, Supervisor de Farmácia da SPDM/PAIS.

Os próximos serviços a serem trabalhados pelo NISP serão as Unidades Básicas de Saúde, UPAs, AMAs Hospitalares e AMAs tradicionais.