Praia Grande contra o suicídio

Profissionais do Hospital Irmã Dulce participam de palestras sobre o Setembro Amarelo
 
 
dr alexandre
 Diretor Médico Alexandre Wolkoff inicia evento divulgando dado sobre suicídio no Brasil
 
 
 
O Hospital Irmã Dulce, em Praia Grande, promoveu uma série de palestras voltadas para a prevenção do suicídio, marcando o Setembro Amarelo na Unidade.

Profissionais de Centros de Atenção Psicossocial (CAPS) Álcool e Drogas, Infantil e Adulto abordaram com os profissionais do Hospital informações sobre como identificar uma pessoa que pretende tirar a própria vida; como acolhê-la, fazendo uma escuta ativa; e para onde encaminhá-la. 
 
 
pg2
 CAPS Adulto foi um dos serviços responsáveis por palestra
 
Para exemplificar a melhor forma de acolher um suicida em potencial, foi feita uma encenação demonstrando a importância de dar a devida atenção ao que o outro fala. Frases como “vou desaparecer”, “vou deixar vocês em paz”, “eu queria poder dormir e nunca mais acordar”, e “é inútil tentar fazer algo para mudar, eu só quero me matar”, são colocações que devem ser levadas a sério. 
 
 
pg3
 Encenação sobre acolhimento
 
 
Nesses casos, é recomendado oferecer ajuda e apresentar serviços gratuitos de apoio, como o CVV (188) e os próprios CAPS, que são “portas-abertas”, ou seja, sem a necessidade de encaminhamento.

No caso de crianças e adolescentes, profissionais do CAPS Infantil ressaltaram a importância de não evitar a discussão sobre suicídio, com a falsa sensação de poupá-los sobre o tema. Isso porque, ainda que se trate de um assunto delicado, falar sobre a realidade do problema ajuda a desmistifica-lo, promovendo a conscientização.

A divulgação da existência de uma cartilha do Ministério da Saúde sobre saúde mental complementou o evento voltado para a prevenção do suicídio. 
 
 
pg4
 Profissional de CAPS Álcool e Drogas falou sobre relação do uso abusivo de entorpecente com suicídio
 
 
O Hospital Irmã Dulce é uma Unidade da Secretaria Municipal de Saúde de Praia Grande gerenciada em parceria com a SPDM/PAIS, organização social de saúde.