Contra queimaduras

CER Leblon orienta profissionais sobre prevenção

CER Leblon Queimaduras 1
 
Imagem extraída da internet. Todos os direitos reservados ao seu criador
 
 
 
Em junho acontece o Dia Nacional de Luta contra Queimaduras (06/06), com o intuito de alertar a população sobre evitar os riscos de acidentes que envolvem lesões causadas por calor (líquidos quentes, chamas, objetos aquecidos) ou substâncias químicas, eletricidade e radiação. 

Segundo a Sociedade Brasileira de Queimaduras, as queimaduras estão entre as principais causas externas de morte, e é a quarta maior causa de morte entre as crianças, de acordo com a Sociedade Brasileira de Pediatria.

Daí a importância de falar sobre o assunto, dando ênfase nas formas de prevenção, uma vez que as lesões podem gerar sequelas permanentes, tanto psicológicas quanto físicas e, em sua maioria, ocorrem em ambiente doméstico.

Pensando nisso, a CER Leblon realizou palestras voltadas para os profissionais do serviço, reforçando atitudes que devem ser evitadas para prevenir as queimaduras. Confira:
 
 
CER Leblon Queimaduras 2
 
 
Profissionais recebem orientações
 
 
 
Para acender um fósforo mantenha o palito longe do rosto. Assim, se escapar alguma chama, não irá atingir seu cabelo ou sobrancelha.

Antes de acender uma vela observe se está longe de produtos inflamáveis como botijões de gás, solventes e tecidos e coloque a vela sempre fixada em um recipiente com água.

Mantenha as crianças longe da cozinha durante o preparo dos alimentos e sempre direcione o cabo das panelas para dentro do fogão. Nunca manipule líquidos quentes com crianças no colo.

Nunca manipule álcool, querosene, gasolina ou outros líquidos inflamáveis perto do fogo. Guarde estes produtos longe do alcance das crianças.

Nas festas juninas dê preferência à  fogueiras pequenas ou artificiais e só acenda longe de matas, depósitos de papel, produtos inflamáveis e ventanias.

A maioria dos acidentes que provocam queimaduras nas crianças, ocorrem em ambiente doméstico, como cozinha e quintal. Sem muita noção de perigo, elas são capazes de puxar cabos de panelas e toalhas de mesa.

Nunca deixe fios elétricos ou desencapados ao alcance de crianças.

Evite ligar vários aparelhos eletrônicos em uma mesma tomada. 

Só permita que as crianças empinem pipas em campos abertos, com boa visibilidade, sem a presença de fios e postes de eletricidade. 

Em acidente por eletricidade, não encoste  na vítima até que alguém consiga desligar a fonte de energia.

Em caso de queimadura, enxague a área afetada com água corrente.

Não perfure as bolhas.

Não tente tirar roupas grudadas na pele.

Não aplique nenhum produto no local  (tais como manteiga, pomadas, ovo, óleo de cozinha, creme dental ou qualquer outro produto doméstico).

Se as roupas também estiverem em chamas, não deixe a pessoa correr, de preferência role-a no chão e busque a orientação de um serviço de saúde.

Sobre as orientações passadas durante a palestra, ministrada pela Coordenadora de Enfermagem Bruna Derbli,  a Auxiliar de Serviços Gerais Cristina Lopes afirma “Muito importante para termos a certeza da gravidade da queimadura e quando procurar ajuda de uma emergência. A aula foi na nossa linguagem e nos mostrou todas as possibilidades e riscos com o fogo ou calor”.