Melhores ações voluntárias 2017

Projeto do PAVS para plantio de horta em escola municipal recebe prêmio
 
 
horta1
 

Alunos participam do preparo da terra
 
 
O Projeto Horta Jean Mermoz da UBS Parque Imperial foi o vencedor da categoria Sustentabilidade do Prêmio Melhores Ações Voluntárias 2017, promovido pela Secretaria Municipal de Saúde de São Paulo para incentivar o interesse dos serviços de saúde pelo voluntariado.

A iniciativa foi realizada pelo Programa Ambientes Verdes e Saudáveis da UBS Parque Imperial, e contemplou a Escola Municipal de Ensino Fundamental (EMEF) Jean Mermoz. A idealização do Projeto surgiu ao final de uma série de encontros que os profissionais do serviço de saúde promoviam na instituição de ensino com os temas sexo, álcool e drogas,  e que faziam parte da ação #tamojunto do Programa Saúde na Escola.

Os próprios alunos, com o apoio da direção da EMEF, manifestaram interesse em iniciativas que aproximassem pais e filhos, fortalecendo e intensificando sua relação. Foi aí que surgiu a ideia de realizar o plantio de uma horta na Escola – ação que poderia integrar diversos benefícios, desde a aproximação não apenas dos pais com os filhos, mas de ambos com a instituição de ensino e com os professores, além criar e fortalecer vínculos de todos estes públicos com os profissionais de saúde. 
 
 
horta2
 
 
Preparo das mudas                                   Dança circular deu início ao mutirão de forma simbólica
 
 
Aliando educação e saúde, um dos primeiros passos foi capacitar os alunos, o que foi feito pelo PAVS por meio de oficinas sobre as maneiras de fazer uso da horta para uma alimentação saudável, como a produção do sal de gergelim e do sal de ervas (ambos com menor teor de sódio do que o sal comum); as maneiras de higienizar os alimentos; e orientações de como montar e manter um minhocário.

Munidos dessas informações, os estudantes puderam fazer explanações sobre os temas durante a I Feira de Ciências . No evento, foi divulgada ainda a construção da horta e os pais foram convidados para participar desse momento em um mutirão que ocorreria dali a alguns dias.

O passo seguinte foi conseguir doações do material, o que foi feito por comerciantes da região e por meio de troca de óleo usado. Nesse caso, a equipe da UBS, PAVS e Escola arrecadava o produto e entregava para o Instituto Bióleo que, com base na quantidade de óleo recebido, reembolsava a compra de determinados materiais com base no valor do litro do produto usado. Tintas, pinceis, mudas, terra adubada, pallets, baldes e enxadas  - foral alguns dos itens adquiridos e/ou doados.

No dia agendado, o mutirão foi iniciado por uma sessão de dança circular conduzida por Fisioterapeutas do Núcleo de Apoio à Saúde da Família (NASF), com o intuito de promover a integração de todos os envolvidos e simbolizando a saúde, a educação, o meio-ambiente e a comunidade de mãos dadas em prol de um futuro melhor.

A construção foi organizada por estações compostas de grupos de 10 pessoas, e cada um ficou responsável por determinada função. Na Estação Terra, era feita a mistura da terra, adubo e areia; a Estação Balde Legal era responsável pelo plantio que seria feito em baldes; os integrantes da Estação do lixo ao luxo transformavam pallet em canteiro; e o plantio em vasos ficou por conta da Estação Zen, que contou ainda com oficina de macramê (técnica de tecer fios à mão, e que seria usada para pendurar os vasos).

Na Estação Plantio de Árvores, os participantes abriram os berços (espaço para inserir as mudas), adubaram a terra e plantaram araçá amarelo, babosa branca, credo do rio grande, ameixa da mata e pitanga, totalizando 14 árvores frutíferas nativas da mata atlântica.

Foram também plantadas mais de 300 mudas de hortaliças, incluindo alface, rúcula, alecrim, cebolinha, salsinha, coentro, capuchinha, peixinho, cenoura, rabanete, hortelã e orquídeas.
 
 
horta 3
 
Hortaliças plantadas
 
 
O mutirão contou com a presença de aproximadamente 60 pessoas entre pais, alunos, professores, moradores do entorno, equipe de saúde da UBS Parque Imperial e Agentes de Promoção Ambiental da região Jabaquara e Vila Mariana.

Com o perdão do trocadilho, a iniciativa rendeu bons frutos. Além do Prêmio Melhores Ações Voluntárias 2017, os professores da EMEF relataram que após o Projeto Horta Jean Mermoz da UBS Parque Imperial os alunos estão mais atentos em sala de aula e demonstrando mais autonomia, além de estarem trabalhando em equipe. A redução do bullying entre os colegas foi outra mudança observada pelos educadores.  

No que diz respeito à relação saúde-usuários, foi possível perceber a presença mais efetiva dos adolescentes envolvidos no Projeto em consultas na UBS Parque Imperial, cujo índice de faltas era consideravelmente alto.

A UBS Parque Imperial é uma unidade da Secretaria Municipal de Saúde de São Paulo gerenciada em parceria com a Associação Paulista para o Desenvolvimento da Medicina, organização social de saúde.