Febre Amarela

AMA Hospitalar Waldomiro de Paula esclarece dúvidas de usuários
 
 
Frebre amarela 1
 
Imagem extraída da internet. Todos os direitos reservados ao ser criador
 
 
Assunto em alta nos últimos meses, o tema Febre Amarela tem sido cercado de dúvidas, daí a importância dos serviços de saúde abordarem o assunto com a população. A AMA Hospitalar Waldomiro de Paula, em São Paulo, promoveu palestras na sala de espera da unidade, esclarecendo sobre a forma de transmissão, sintomas e prevenção da doença.

O contágio se dá por meio da picada do mosquito Haemagogus e do gênero Sabethes, caso da versão silvestre da doença; e através do mosquito Aedes aegypti, causador da versão urbana.

Quanto aos sintomas, é importante ficar atento ao início súbito de febre, calafrios, dor de cabeça intensa, dores nas costas, dores no corpo em geral, náuseas e vômitos, fadiga e fraqueza. Nesse caso, procure imediatamente uma unidade de saúde para um correto diagnóstico, e lembre-se de informar e sobre qualquer viagem ou atividade de risco realizada em até 15 dias antes do início dos sintomas.
 
 
Frebre amarela 2
 
 
 
Imunização

O controle se dá por meio da vacinação, realizada gratuitamente nas Unidades Básicas de Saúde. Atualmente, a imunização tem sido intensificada em áreas consideradas de risco, com base no mapeamento epidemiológico das regiões que apresentaram casos da doença. Acesse o site do Ministério da Saúde para mais informações.